segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Emergência!

Ao voltar para casa numa tarde chuvosa de segunda-feira, estava perto do cruzamento de uma das ruas centrais da cidade (próximo à prefeitura) quando me deparei com um senhor que vinha ao meu encontro. Ele passava pela esquina olhando para baixo como quem confere o que estava no chão.
De longe avistei que tinha uma espécie de roupa, ou mochila jogada na esquina e ao passar o cruzamento vi um senhor caído. Não consegui distinguir se estava dormindo, se tinha passado mal ou se estava alcoolizado.
O senhor era um andarilho, eu já o havia visto numa praça perto de casa. Mas o que me chamou a atenção foi perceber que ele se parecia com alguém muito próximo. Poderia ser meu avô, um tio mais velho ou o parente de alguém. Só sei que um dia ele nasceu. E não foi ele quem pediu isso.
Passei perto do andarilho e o observei. Parecia dormir. Só que no chão de uma esquina qualquer. Procurei um telefone para ligar par ao Samu*.
- Alô, boa tarde, por favor no cruzamento aqui da cidade tem um senhor caído.
- Sei. E ele está alcoolizado?
- Não sei dizer. Está apenas caído. Talvez não tenha passado bem.
- Tem como você ir ver? Conversar com ele?
- Hã?
- Sim, porque geralmente eles estão "apenas" alcoolizados. Não querem ajuda.
- Sei. E eu tenho que ir ver?
- Sim. Não posso mandar uma ambulância para isso se não for nada sério.
- Entendo.
- Se ele estiver alcoolizado, provalmente não irá querer ajuda. Eles dizem que querem dormir.
- Então vocês não podem ir até lá ver? Talvez ele tenha tido um derrame, sei lá....
- Não podemos oferecer ajuda.
Desliguei o telefone e agradeci a atenção. Entendo os problemas sérios com saúde hoje em dia, a falta de verba e etc. E entendo a posição do Samu.
Mas ainda me questiono o que é realmente urgente. Deveríamos então ter um outro número para casos de emergência humana. Talvez eu tenha ligado errado, não sei.
Mas pensei que talvez o que o senhor gostaria não fosse de ajuda. Fosse dignidade. Acho que os seres humanos estão esquecendo de oferecer isso uns aos outros.
*O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192) é um programa que tem como finalidade prestar o socorro à população em casos de emergência.

2 comentários:

poetinha disse...

Fica fácil punir quem já cumpre pena na vida. Essas "realidades" fazem calar as vozes boas que sopram nossos sonhos

rafael disse...

e você foi ver? ele estava dormindo???